Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pilantras com o Ventor

O gato Ticas, nos trilhos do Ventor

O gato Ticas, nos trilhos do Ventor

Pilantras com o Ventor


Bem-vindos aos Blogs do Ticas, este vosso novo amigo na Blogosfera

Venham comigo, com o Quico e com o Ventor

Pilantras - o Ticas
Caminhem aqui com o Ticas, o Ventor e o Quico
Caminhem n'A Grande Caminhada do Ventor
Caminhem também por estes trilhos
O Ticas nos Trilhos do Quico: com o Ventor

O Fotoblog do Pilantras: sempre com as flores

Pilantras - o Ticas: recordarei sempre o Quico

Venham connosco. A Grande Caminhada nunca acaba!

05
Ago14

As Minhas Férias no Algarve

Pilantras

Pois é, amigos ...

Aqui o vosso amigo Pilantras foi passar umas pequenas férias no Algarve. O Ventor apontou a Sul e disse-me que me preparasse porque íamos passar férias a sul mas que não me preocupasse porque seria sempre bem longe da linha do Equador e bem para Norte. Seria no reino dos Algarves.

 

Fui sempre a refilar com ele mas o gajo parece feito de metal, frio como um iceberg e sem passar cartão, alguma vez que fosse, às preces de um gato. Quando dei pela fé, estávamos numa casa nova numa Quinta muto bonita com muitas amendoeiras e figueiras e, especialmente, muitas videiras para o belo vinho de Lagoa. Depois de me meter dentro da nova casa, tão frio que é que lhe rasguei uma camisola e nem me ralhou. Apenas me disse: "desenvencilha-te, porque a partir de agora estás por tua conta. Só te dou de comer e de beber e, tal como fazes no outro sítio, esperas que eu venha"!

 

 

São belas as pegas azuis. Um vídeo de Elisabete Soares no Youtube

 

Ele ouviu uma grande algazarra, pegou na máquina e saiu! Eu limitei-me a dizer: "estou lixado"! Em algazarras não me meto. Comecei a procurar um buraco para me esconder e nem debaixo da cama me safei. Não tinha onde me esconder mas aprendi tudo com o Ventor, até a abrir armários. Meti a "mão" na porta de um armário da cozinha, enfiei-me lá dentro mas tinha um buraco comunicante com o outro armário e passei-me para lá. Pensei logo: "aqui ninguém me topa"!

 

Afinal, a algazarra que o Ventor tinha ouvido e foi logo a correr para os fotografar, era feita por abelharucos que fazem dos campos algarvios, segundo me disse o Ventor, uma festa permanente. O Ventor passou pela piscina de máquina na mão, entregou a chave da casa à minha Dona e evaporou-se por entre as amendoeiras a tarde toda. Disse-me que eram só pegas azuis e abelharucos que, esvoaçando de amendoeira em amendoeira e de figueira em figueira, fartaram-se de gozar o Ventor. "Anda lá Paparazzi, fotografa que a gente deixa"!

 

 

Um vídeo do YouTube, da autoria de Angel Gonzalez. O Ventor andou vários km na rota dos abelharucos mas, chegando ao local onde já viu eles criarem os seus filhotes, apenas encontrou os ninhos onde o Ventor, com saudades, observou os buracos nos barrancos

 

Mas nunca deixaram! Também são mauzinhos! Nem o Ventor merecia isso! Afinal ele é só amigo deles.

Foi sempre assim. Nada de fotos! Eles iam e vinham e não pousavam em condições de serem fotografados. Quando pousavam perto, eles ficavam entre as ramagens e fugiam pelo lado contrário. Foi assim todos os dias. Numa caminhada que fez da Senhora da Rocha até pertinho de Benagil, passando por Porches na força do calor, já com um joelho a dar o negas porque tinha batido com ele, na véspera, numa mesa de uma explanada de Carvoeiro, o Ventor via os abelharucos passar sobre ele sempre na sua algazarra de festa. Mas nada! Depois chegou o nosso amigo Santiago com os pais e a minha Dona e sacaram o Ventor duma estrada de fogo, que ia direitinha ao Inferno. Não ia mas, segundo o Ventor, parecia.

 

 

Mas se o Ventor não conseguiu as imagens que queria dos abelharucos e das pegas azuis, restam-nos imensas fotos de Santiago, como esta em que ele sorri em desafio para o Paparazzi

 

Agora, com o joelho doente, o Ventor já me disse que não ia poder ir à Pedrada e, se for assim, já me safei de viajar até ao Norte que já conheço e não fiquei com vontade de lá voltar. Não quero mal ao Ventor mas pode ser que Santiago me ajude.

 

Sutton Hoo

Parece uma máscara do dia das bruxas mas não é. É uma réplica de um elmo encontrado numa localidade inglesa chamada Sutton Hoo. Dizem ser da Alta Idade Média e foi encontrado numa sepultura de um líder anglo saxão


A Cruz da Vitória

Com este sinal o piedoso é protegido. Com este sinal o inimigo é vencido.

A Cruz da Vitória foi feita por artesãos francos às ordens de Afonso III das Astúrias. Esta cruz converteu-se no símbolo do reino das Astúrias e está guardada na Câmara Santa da Catedral de São Salvador de Oviedo


O Vexiloid de Alexandre Magno



Foi atrás do drapejar deste símbolo que milhares de homens seguiram Alexandre Magno. na Europa (Macedónia, Grécia), na África (Egipto) e na Ásia (através do Império Persa).


Jasão, herói grego

Douris_cup_Jason_Vatican_16545DP.jpg


Jasão, o herói grego que foi com os argonautas buscar o velo de ouro à Cólquida, hoje localidade na Geórgia, no mar Negro. Ele está a ser regurgitado pela serpente ou dragão que guardava o velo. Atena estava a interferir por Jasão

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds