Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pilantras com o Ventor

O gato Ticas, nos trilhos do Ventor

Pilantras com o Ventor

O gato Ticas, nos trilhos do Ventor

A morte do rei Artur



Pilantras.jpg

Pilantras - o Ticas

Eu sou o Pilantras - conhecido por Ticas, aquele gato amigo do Ventor a quem devo a vida e por isso lhe chamo dono.


Bem-vindos aos Blogs deste vosso novo amigo na Blogosfera.

Caminharei por aqui com o Ventor nas suas caminhadas, por este belo Planeta Azul

Não esquecerei, também, de acompanhar o Ventor nas suas caminhadas africanas, onde nos fala daqueles animais fabulosos que, na sua linguagem, nos dizem todos os dias que aquele continente também é deles.


Acompanharei, ainda, o Ventor nas suas caminhadas pela escuridão dos milénios, bem como não esquecerei as arrelias que o Quico teve com as desventuras dos seus amigos. E, claro, tenho um belo  Fotoblog, onde vos mostrei muitas das fotos do Ventor.



02.04.14

O Gajo! O Mosquito!


Pilantras

Este tipinho estava na janela, na parte de fora, a olhar-me atentamente.

Chamei o Ventor e ele disse logo: "apanha o gajo"!

Olhem só para isto! Quase passava por uma gamba!"

mosquito.jpeg

O primo do mosquito do Nilo 

O Ventor olhou o gajo e disse-lhe: "que queres tu ó que fumas"?
«Ó que fumas»?
«Tu estás bom da cabeça, Ventor»?
«Eu sugo! Eu sugo Ventor»!
«Estou aqui para sugar o teu sangue, o do gato, ou ... »!
 
"Querias"! ... disse o Ventor.
"Tu e esse cabrãozinho do teu primo do Nilo, estão lixados comigo"!
"Nem sabes o que te espera! Vou lançar o meu exército de andorinhas sobre vocês e vão ser reduzidos a zero ou quase. Os que sobrarem nem tentem aproximar-se de mim e do Pilantras. Todos vós estão com os dias contados"!
 
O gajo fugiu, mas o Ventor abriu a janela e o tipinho teve a pachorra de se vir pousar no vidro outa vez mas, a janela estava aberta e ele entrou, se calhar para sugar o nosso sangue mas pousou no vidro por dentro e o Ventor matou-o! Hoje o ventor viu uma andorinha a fazer a prospecção do local, mas tão cansada que estava que pousou estafada sobre um salgueiro.
Com um exército destes, não me parece que nos safemos. Malditos mosquitos!